Ideias Fundadoras e Dimensões

Quatro Ideias Fundadoras do Projeto

O Projeto MAIA foi pensado com o propósito de contribuir para melhorar as práticas pedagógicas das escolas e dos seus professores no domínio da chamada avaliação das aprendizagens e, consequentemente, as aprendizagens dos seus alunos. Nestes termos, ainda que o projeto tenha sido orientado para o domínio específico da avaliação pedagógica, a verdade é que esse esforço não poderia ser devidamente posto em prática sem que fossem tidas em conta ideias fundadoras decorrentes do conhecimento que hoje temos acerca da educação e da formação das crianças e dos jovens tais como as que se enunciam de seguida.

  • As Aprendizagens dos alunos devem estar no centro de todos os processos pedagógicos.
  • Aprender a Pensar é um dos processos e produtos mais fundamentais da educação e do ensino.
  • O Desenvolvimento do Currículo é um processo em que todos os alunos têm oportunidades para aprender através da participação ativa na resolução de uma grande diversidade de tarefas, e para desenvolver os seus processos mais complexos de pensamento.
  • A Avaliação, o Ensino e a Aprendizagem são processos pedagógicos basilares e indissociáveis.
  • Distribuir Feedback para que os alunos possam aprender melhor, com mais compreensão e profundidade, é o principal propósito da avaliação pedagógica.

 

Dimensões do Projeto

O Projeto MAIA foi pensado tendo em conta a necessidade de melhorar práticas de avaliação pedagógica e de ensino no sistema escolar português. A consecução deste propósito fundamental foi apoiada numa diversidade de objetivos que, naturalmente, decorreram das ideias fundadoras do projeto que acima se referiram. Assim, o projeto é multidimensional e teve em conta as seis dimensões que a seguir se apresentam sucintamente.

  • A Dimensão Teórica e de Fundamentos foi concebida tendo em atenção que a transformação e melhoria das realidades, neste caso a melhoria consciente e sustentada das práticas de avaliação pedagógica, tem de estar apoiada no conhecimento. Este é um princípio que se considerou sempre fundamental. Nestes termos, os fundamentos e a natureza da avaliação, como domínio do conhecimento, foram estudados, analisados e discutidos numa diversidade de contextos de formação, sempre apoiados em textos previamente distribuídos ou em slides ilustrativos.
  • A Dimensão Conceitual está muito relacionada com a anterior mas centrada no domínio prático ou aplicado da Avaliação Pedagógica. Assim, nesta dimensão, trabalharam-se conceitos estruturantes tais como Avaliação Pedagógica, Avaliação Formativa, Avaliação Sumativa, Classificação, Critério, Feedback, Feedforward, Feed up e Indicador.
  • A Dimensão da Formação, fundamental e estruturante no desenvolvimento do Projeto MAIA, baseou-se na ideia de que a formação deveria ser pensada e desenvolvida com os formandos e não para os formandos em contextos em que a constituição de redes formais e informais de comunicação entre as pessoas e o trabalho colaborativo deveriam permitir a criação de reais comunidades de aprendizagem. A conceção e elaboração de Projetos de Intervenção (PI), com uma particular incidência no domínio da avaliação pedagógica e do ensino, constituíram processos e produtos fundamentais desenvolvidos no âmbito de Oficinas de Formação.
  • A Dimensão de Acompanhamento foi pensada para que os diferentes intervenientes (e.g., CFAE, formadores, representantes AFC) tivessem acesso a uma diversidade de processos de apoio que lhes permitissem desenvolver o projeto. Assim, o Acompanhamento materializou-se através da realização sistemática de reuniões formais e informais, presenciais e a distância e da distribuição e discussão de materiais.
  • A Dimensão de Monitorização foi concebida como processo de regulação e de autorregulação do desenvolvimento das múltiplas ações inerentes à consecução dos objetivos do projeto. A realização de pontos de situação quanto ao trabalho desenvolvido criou oportunidades para apresentar e discutir uma diversidade de situações que garantissem, por um lado, a consistência dos procedimentos a nível nacional e, por outro, o cumprimento das tarefas dentro das janelas temporais que foram sendo discutidas e acertadas pelos intervenientes tendo em conta as propostas da coordenação do projeto.
  • A Dimensão de Investigação integrou o projeto desde a sua conceção e teve sempre como principal objetivo produzir um retrato tão nítido e consistente quanto possível do que se passava no terreno tendo em conta, obviamente, um conjunto de objetos e de dimensões constantes na Matriz de Investigação. Assim, desde o início, procedeu-se a uma recolha sistemática de informação acerca dos fenómenos de interesse previamente definidos no projeto. Este processo foi pensado para envolver, tanto quanto possível, uma diversidade de participantes (e.g., direções dos CFAE, formadores, formandos).